quinta-feira, 13 de março de 2008

Teoria 10: Números Ímpares

Essa teoria foi a primeira que eu passei para palavras, a vez que eu gritei pro mundo pela primeira vez "Eu tenho uma teoria!" , e eu quis postar pra complementar a teoria da Kinna sobre "a imposição da vida a dois". Foi também, assim como a dos bebês, baseada na simples observação das pessoas em público.

Teoria: em um grupo grande, se for em número ímpar de pessoas, sempre terá alguém se sentindo isolado. Esse sentimento pode revezar entre as pessoas reunidas ou ter um azarado que carregará o fardo sozinho.

Quanto maior for o grupo, maior a chance de dar certo. Apesar que, em trios, quando não há um forte esforço de pelo menos um dos componentes em fazer todos se sentirem incluidos, essa questão fica gritante. Dividir comida em 3, sentar em 3, conversar em 3... talvez dê mais trabalho fazer malabarismos num programa a 3 para ele dar certo do que correr uma maratona.

É triste, mas é apenas uma consequência desse mundo feito pra dois...

5 comentários:

Kinna disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kinna disse...

A prova de amanhã serve muito mais como estímulo para publicar teorias do que a "pressão" das minhas várias teorias já publicadas. Véspera de MTS e o impulso de teorizar aflora. Mas parece que essa nossa "metralha" de teorias andou assustando nosso (raro) público.
E essa teoria da Psicologia (duas abaixo) é genial, você esqueceu de colocar uma frase: "é como se a psicologia fosse uma mágica".

Se sentiu a feiticeira.

Lucio disse...

Essa eu já presenciei varias vezes ao lado da Bel... (numa epoca onde amigos não estavam em extinção).

Rayssa. disse...

Sim, eu fiz parte da experiência de que três pessoas são muito difíceis de se conviver igualmente, principalmente quando duas são observadoras e a outra quer ser observada.
E realmente acho que as três aspirantes a psicólogas que postam aqui(me incluo no comentário só, justamente por formar um número ímpar haha) são do tipo observadoras. Até porque um observador sempre está atento ao outro.
nada como um momento de reflexão sobre o cotidiano depois de uma merda de prova.
beijo pras duas

Buxexa disse...

o desenvolvimento de um grupo sempre passa por um estagio onde as interacoes se dao entre 2 pessoas, formando duplas, depois as duplas comecam a interagir com outras duplas, numa relacao analoga a um corredor de pessoas, depois passam a fase de circularizacao, onde as pessoas se relacionam com varias outras. porem esta eh a ultima fase do desenvolvimento de um grupo, e muito dificil de ser atingida.