terça-feira, 11 de março de 2008

Teoria 4: Pessoas em lugares vazios.

Essa teoria foi criada depois de anos sociofóbicos tentando um refúgio num lugar isolado qualquer; tentativas frustradas de me isolar me levaram a constatar: as pessoas estão sempre pelos arredores. É incrível. Divido a autoria desta teoria com meu excelentíssimo monsieur sociofóbico e igualmente teórico.

A teoria: Pessoas que estão em lugares extremamente vazios buscam ficar perto de outras pessoas.

Situação 1: Praia. Dez graus célsius. Muito vento. Nenhum banhista. Homem que caminhava pela praia resolve a sentar na areia e comer um sanduíche. Pouco tempo depois, um casal de velhinhos senta há alguns metros do homem ainda que haja mais de 10 km de areia como opção.

Situação 2: Metrô. Bancos vazios. Você, entediada, resolve sentar e ler um pouco. Em menos de 10 min, uma senhora senta ao seu lado extremamente concentrada na leitura de uma revista. Coincidência? NO WAY. As pessoas estão sempre em busca uma das outras. Situações sem interesse sexual comprovadas empiricamente ( antes que venham contestar minha teoria alegando que tudo se baseia no mais primitivo instinto de reprodução).

P.S.: Essa teoria não se aplica a casais de namorados no auge da paixão.

4 comentários:

João disse...

Situação 3: Você vai ao cinema sozinho no horário mais aleátorio possível, para ver um filme mais aleátorio ainda. Conclusão: Apesar da sala vazia, todas as pessoas sozinhas sentam-se na mesma fileira que você.

Mesmo assim, não diria que essa teoria é infalível, sempre existe a opção de se chegar por último nos lugares e fugir desse "contato". Ou de ter outras pessoas que pensam assim no mundo.

Kinna disse...

Essa do cinema é muito clássica. Os sozinhos gostam de se unir, ainda que- a maioria- não queira abrir mão do privilégio de estar sozinho.

dreepsico disse...

minha linda!
há uma teoria de não sei quem e nem faço idéia de onde possa ser encontrada que tem relaçao direta com a sua.
essa teoria é citada no filme eu robô se poder dê uma olhada...
ela diz exatamente isso os seres humanos tendem a se agrupar ainda que nao interajam de forma direta mas sempre aproximam -se.
é isso!

Cris Vessel disse...

Buscando na internet sobre este padrão comportamental que tem sido recorrente em minha vida, achei o seu blog. E queria realmente me aprofundar no assunto pois sou "vítima" recorrente deste tipo de situação mesmo não querendo me SOCIALIZAR e principalmente quando quero "namorar" e em restaurantes, mesmo vazio, as pessoas sentam do meu lado e do meu acompanhante e ainda falam alto atrapalhando o clima.

O que mais pode ser estudado sobre esse padrão comportamental?