sábado, 29 de março de 2008

Teoria 13: Comodismo nas relações

Teoria recente.
A idéia é: podemos nos considerar acomodados em uma relação quando estamos com a pessoa pelo contexto que é possível estar inserido estando com ela, e não pelo prazer que estar com esta pessoa especificamente pode proporcionar. Ou seja, se extrairmos a pessoa do cenário e encaixarmos alguém de seu interesse no lugar, daria na mesma.

Exemplos: se vc tiver uma companhia igualmente ou mais interessante para ir para uma festa, assistir a um filme ou tomar um sorvete, sem precisar passar pelo stress de um término de relação, pelo nervoso de conhecer alguém que lhe dê segurança e que não terminará inesperadamente, você estará satisfeito.

7 comentários:

Buxexa disse...

concordo, muitas relacoes continuam por "preguica" de terminar, ficar sozinho, procurar outra pessoa, levar varios foras

Buxexa disse...

e diria que essa teoria pode ser expandida para varias outras coisas: trabalho, amigos, casa, cidade, escola, etc

Ju disse...

Concordo em parte. Na verdade existem pessoas que gostam do nervoso do começo.

Kinna disse...

Somos apaixonados por contextos e não por pessoas. Realmente há os que gostam da sedução do início, mas estes são igualmente apaixonados pelo contexto da sedução: bares, festas, etc e tal.

Rayssa. disse...

eu faço parte do grupo de pessoas que se acomodam, mas que se incomodam com isso... algo como não saber mais se gosta da pessoa ou se gosta dela gostar de vc.
comodismo é uma merda necessária...

Buxexa disse...

Teoria 14: o comodismo dos bloggueiros:
postam postam postam ate os leitores se entusiasmarem, e depois nao postam nunca mais

dreepsico disse...

então, não diria que é por preguiça; normalmente é por insegurança medo de ficar só ou mesmo por dificuldade de separar-se. comodismo não é mesmo a não ser que tudo isso esteja dentro do que vc chama de comodismo!